Avançar para o conteúdo principal

Défice de atenção alguém sabe o que é?

Hoje em dia falamos muito em deficit de Atenção mas muitas vezes coisas erradas, então hoje revolvi abordar esse assunto.
O défice de atenção corresponde à ocorrência de períodos de atenção escassos ou breves e uma impulsividade exagerada para a idade. Este défice pode associar-se ou não à hiperactividade.

As primeiras manifestações costumam surgir antes dos 4 anos e quase sempre antes dos 7.

O défice de atenção, isolado ou associado a hiperactividade, gera problemas em casa, na escola, no trabalho e nas relações interpessoais, pelo que o seu reconhecimento e abordagem são fundamentais.
Pensa-se que este défice seja hereditário, e que possa ser reforçado pelo ambiente familiar ou escolar.
Alguns estudos sugerem que este défice pode estar associado a factores ambientais como a exposição ao fumo de cigarro ou a álcool durante a gravidez.
Pensa-se que a exposição a níveis elevados de chumbo (pintura de edifícios antigos) pode ser outro factor de risco a considerar.

A sua principal característica é a dificuldade na manutenção de níveis contínuos de atenção, de concentração e de persistência nas tarefas.
Uma criança que sofre desta perturbação também pode ser impulsiva e hiperactiva.

O défice de atenção na idade pré-escolar associa-se a ansiedades, problemas de comunicação e de relacionamento e comportamento inadequado.
Outros sinais comuns são a agitação constante das pernas, agitar e esfregar as mãos, falar impulsivamente, esquecer facilmente as coisas e a desorganização.
A agressividade é rara.

De diagnóstico difícil, por depender de uma avaliação subjectiva.
Os sintomas podem estar presentes noutras condições e estas crianças podem apresentar outros problemas que se associam a manifestações distintas.

O tratamento, como regra, associa o uso de medicamentos e uma terapia comportamental realizada por um psicólogo infantil e adaptada a cada caso.
Quando as crianças que não são muito agressivas e estão inseridas num ambiente familiar estável, pode ser suficiente o tratamento com medicamentos.

As crianças com défice de atenção não costumam, geralmente, ultrapassar plenamente as suas dificuldades.
Os problemas que se manifestam ou persistem na adolescência e na idade adulta incluem o fracasso escolar, pouca auto-estima, ansiedade, depressão e dificuldades na manutenção de um comportamento social adequado.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Carta a senhora que chamou o meu filho de atrasado mental!

Olá. Sei que não nos conhecemos bem, mas o meu filho Martim chamou a sua atenção enquanto saltava entre as cadeiras e falava alto . Eu reparei que ficou a olhar de lado e até o chamou de mal educado.
Eu também sei que fez tudo para que me senti se mal, até chegar ao ponto de me chamar de má mãe e o meu filho de atrasado mental.
Eu quero que saiba que as suas palavras e os seus olhares não me afectaram e na verdade até me dão mais força.

Na verdade eu até a entendo pois é tão bonito ver uma sala de um serviço de psiquiatria com meninos completamente drogados encostados as mães, sim pelo menos há silêncio para continuar a ler a sua revista sem  ser incomodada.

Lamento não ter perdido dois minutos para entender que o que estava ali a passar com o meu filho seria porque ele tem algum problema, tal vez por medo ou até por vergonha mas devia o ter feito.

Mas eu explico lhe agora o Martim é hiperativo e sim também tem um atraso de desenvolvimento que lhe afecta a fala mas não é por isso que …

Sandrinha Clothes passatempo

Desta vez a pagina juntou se a Sandrinha Clothes para vos mimar.


Temos para vos oferecer um conjunto mãe e filha/o. Um conjunto lindo para estes dias de Outono. 

Para participar é muito simples basta:

Gostar da pagina Mãe por um fio https://www.facebook.com/maeporumfio/

Gostar da página Sandrinha Clothes
https://www.facebook.com/SandrinhaClothes/

Seguir o blog maeporumfio.blogspot.pt

Partilhar a publicação do Facebook e comentar identificado dois amigos.

Podem participar uma vez por dia ate ao dia 5 de Novembro.

Boa sorte!!

A alimentação de um asperger

Normalmente alimentar uma criança com asperger é mais luta diária que nós pais enfrentamos, pois geralmente têm dificuldade quando se trata de comer uma variedade de alimentos. Texturas e cheiros desempenham um papel importante devido a questões sensoriais que experimentam. Além disso, ter muitas opções vai contra o que é confortável para essas crianças. Encontrar um equilíbrio é complicado e trabalhoso.
E normalmente tem problemas sensoriais que podem impedi-lo de registrar os sentimentos de fome, por isso nunca se pode contar com a fome do deles para motivá-los a comer.
As  tentativas de alterar a dieta, abitos ou objectos das refeições têm de se fazer com muita calma. O sucesso pode vir lentamente, mas o objetivo final é melhorar a alimentação e não abrir mais um guerra. Cada pequena vitória lhe trará um passo mais perto do resultado desejado.

O Martim em relação a alimentos novos não tem grandes problemas mas sim com os objetos para a mesma. .
Queria sempre comer no mesmo prato e …