Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2017

Um estilo,o meu estilo!

Todos nós temos vários estilos (roupa,comida,música,vida) que são muito evidentes no nosso dia a dia.
Que fazem de nós "diferentes" dos outros, que nós define, e que nos dá personalidade.
Para me conhecerem melhor hoje resolvi falar do meu estilo de vestir.
Sou fã de um estilo simples, descontraído mas ao mesmo tempo cuidado.
Mesmo com tanta simplicidade gosto sempre de dar um apontamento diferente. Muitas vezes recorro as sapatilhas para poder fazer essa diferença. Já que no no meu guarda roupa as calças de ganga,as camisas e blusas reinam e não dão lugar a mais nada.
Para​ vos mostrar um pouco desse meu estilo resolvi vos mostrar algumas peças,umas que tenho outras que ando a namorar.
Espero que gostem!!
Detalhes Detalhes Detalhe Detalhes Detalhes Detalhes Detalhes Detalhes Detalhes Detalhes

Vencedor do Passatempo Mustela

Hoje vim partilhar o vencedor do passatempo com a parceria da Mustela, a lancheira mais bonita de sempre e que os miúdos vão adorar!

A vencedora é :








Parabens!!!! Aguardo os dados para ser enviado o premio!

Palavras e afectos!!!

Sempre gostei muito de pessoas que soubessem falar,que abrissem a boca e que deixassem sem reação.
Que me envolvessem em palavras.
Mas estes dias em que até a minha respiração me incomodava,descobri que nem também sou apaixonada por gente de afectos. Simples afectos que nos dizerem tanto e nos aquecem o coração.
Dei por mim a dar mais valor aquele beijo na testa,aquela mão na minha cara, aquele aconchegante abraço, e aos maravilhosos beijos dos meus filhos.
Sempre lhes dei valor mas nunca senti que me estavam a alimentar,a transmitir segurança e amor,mas assim de tudo que me estavam a dar a mão para não cair.
Foram esses afectos que me fizeram reagir,que me deram força para me levar e lutar para ficar bem.
Sinto que sou uma sortuda por ter tanto mimo e tanta gente boa ao meu lado.
E com esta valente queda aprendi que as palavras e os afectos andam sempre de mãos dadas,cada um usado no momento certo!

O corte das asas

Sete e meia da manhã,dei entrada no hospital. Ele carregava as malas,eu medos, inseguranças e dúvidas.
Sempre em silêncio, silêncio esse interrompido pela enfermeira que nos recebeu, tentando quebrar aquele gelo.
Fomos encaminhados para o quarto onde me foi pedido para assinar o internamento.
O L  ia arrumando  as minhas coisas num armário enquanto me metiam a soro e me perguntavam sempre​ se estava bem.
Passados uns dez minutos fui levada,o L foi comigo até a porta do bloco sempre a dizer me que tudo ia correr bem. Sorria mas lá no fundo sabia que nada ia ser como pensado.
Estava cada vez com mais dúvidas e medos mas vieram me todas as recomendações a cabeça e vi que aquele era o melhor caminho.
Naquela sala gelada pedi a Deus para estar sempre comigo e com todos aqueles que amo.
Chegou a equipa e para meu espanto minha tia é a enfermeira que vai estar comigo,senti mais segurança.
Veio a anestesista que me e ali fiquei.
Só me recordo de acordar com a minha tia ao meu lado, explicou …

Domingo bom!!!

A semana passada foi dura e que se advinha será igualmente complicada,por isso tínhamos de ir buscar forças a algum lado. E como não há melhor fonte de energia que os nossos filhos, hoje foi dia de usar e abusar deles.
Acordamos sem presas e saímos para tomar o pequeno almoço. Um pequeno almoço no nosso sítio de eleição,onde a inovação e a qualidade andam de mãos dadas. Todos se renderam e era notória a felicidade e o contentamento.
Aproveitei o espaço exterior para tirar umas fotos e quando demos conta já era hora de almoço.
Domingo é sagrado e então temos optado por se almoçar sempre em família,um almoço tardio sem presas mas hoje foi trocado por um hambúrguer.  Eles não poderiam ter adorado mais a surpresa,ficaram eufóricos.
É uma vez não são vezes!
Aproveitei e fui ver a C&A as famosas camisas de dormir apesar de já ter comprado,mas fiquei desiludida. Eram muito simples,sem pinta,sem vida é assim de tudo só haviam tamanhos enormes. Mas adorei um pijama mas como sempre era eno…

Blogger não morde!!!

Quando criei o blog nunca pensei em ser chamada de "Blogger",nem que iria ter algum vínculo com alguma.
Logo que o blog cresceu um pouco  mais,e que comecei a ouvir as pessoas a tratar como tal, resolvi vacinar me contra" picadas de Blogger ". Não que tivesse alguma coisa contra,mas já tinha recebido um email de uma que me causou muito desconforto.
Por isso distância era o melhor remédio.
Mas a vacina deixou de funcionar no dia em que uma Blogger me mandou um email a dizer que me admirava,e que eu precisava de melhorar uns pontos e que estaria prefeita,deu me uns contactos,uns conselhos até ao dia que me disse que tinha um orgulho em mim enorme.
Recordo me que pensei "afinal não mordem", e apartir daí tenho lidado com muitas e até hoje não me falta nenhum pedaço.
Está muito errada a ideia que as pessoas tem que somos todas umas raivosas que  lutamos por parcerias e produtos. Acreditem que não fazemos batalhas para ver quem é a melhor,nada disso.
Todas te…

Quando te perguntarem o que és para mim!!!

Quando te perguntarem o que és para mim,o mundo,responde que és o meu mundo.
És aquilo com que eu sempre sonhei,és a vírgula na correria da minha vida. És quem me faz parar,respirar e voltar a seguir.
És a desorganização, a bagunça, o barulho e toda a agitação que me leva a despertar para a vida.
És quem dá sentido ao meus sonhos,e os deixa seguir sem medo, mesmo metendo travão para que eu não sonhe alto de mais.
És quem duvida das minhas capacidade só para eu ainda fazer melhor,mas na verdade tu acreditas sempre em mim.
Entendes me com um olhar,e sabes sempre aquilo que quero ou que preciso para ser feliz.
Conheces me como ninguém,mas ao mesmo tempo sou uma uma desconhecida que todos os dias tentas conquistar e agradar.
No meio de tua forma de ser meio bruta montes há espaço para me dares colo,para me ouvires mesmo em silêncio, para me dizeres que me amas mesmo sem palavras.
Se é amor? Não tenho dúvidas,o teu olhar mostra isso,mesmo naqueles dias complicados onde ser mãe me rouba o t…

Domingo,o dia sem presas!

Gosto de domingos,de estar sem horários,sem obrigações apenas aproveitar os miúdos e o marido.E este não está a ser diferente,começou sem presas,entre banhos e pequenos almoços houve sempre brincadeiras e muita palhaçada a mistura (somos todos malucos cá em casa).Hoje fomos almoçar a um sítio maravilhoso,onde os grelhados são tão bons,assim como os enchidos.
Almoçamos tão bem!
Os miúdos portaram se lindamente, fiquei com fé que as saídas podem começar a fazer parte dos nossos fins de semana. Mas não vou cuspir para o ar senão ainda  fico mal.De seguida fomos ao supermercado, eles ficaram no carro (com o pai) para evitar birras,pois infelizmente é o sítio onde os miúdos se portam sempre mal.
Pelo caminho houve alguém que adormeceu no carro e nos obrigou a vir para casa.
Agora eles dormem enquanto chove lá fora e nos aproveitamos para ver um filme é quem sabe dormir também.
Não fizemos nada de diferente mas para nós foi um domingo especial,cheio de amor.

A minha fé!!

O dia de hoje é um dia importante para Portugal,mas penso que consegue ser mais importante ainda para a nossa fé. A minha já teve dias melhores mas mesmo assim está presente. Nasci numa família muito religiosa, onde a religião era a força para os momentos complicados.
Fiz a primeira comunhão e tudo o que se segue,cheguei a ajudar na missa e até a ir de férias com um grupo da igreja de São Brás em Évora.
Ir a Fátima era uma coisa que fazíamos muitas vezes,muitas delas decididas no próprio dia,um lanche na lancheira e lá íamos nós.
Lembro me que sentia uma paz maravilhosa que me fazia feliz e que me acalmava. Era uma levada de ar fresco.
A religião fazia parte de  mim de uma maneira tão intensa que cheguei a pensar em ir para religiosa,ideia que agradou muito a minha avó mas que eu rápido desisti. Tal vez por medo e desconhecimento.
Fui crescendo e afastei me,devido a muitas perguntas sem respostas,e sem nada que me prova se o "porque" de muitas coisas.
Hoje em dia continuo …

Núcleo de autismo

Hoje foi dia de visitar o núcleo de autismo aqui da zona.
Fui a medo,de verdade andava a adiar essa visita mas hoje não pode escapar.
Fui entregar a papelada do adiantamento do Martim e fui convidada a fazê lo.
Aceitei claro,mas a vontade era não ir.
A visita foi guiada pelo diretor,que digo de passagem que era uma pessoa super descontraída e apaixonada pelo ensino especial. Meteu me super a vontade e começamos a visita.
Mal chegamos apresentou me o Luís(autista profundo)que se agarrou a mim como se já me conhecesse,vi o Martim naquele menino,senti que alguma coisa nós ligava.
De seguida fomos a sala de "Austimo", fiquei de boca aberta com tanta organização e informação. Tudo muito organizado,planos de actividades e muito amor. Vi felicidade na cara daqueles meninos.
Depois conheci o Nuno que depois de uns minutos de empatia,esteve a explicar me as profissões,as actividades que fazia e por momentos senti me em casa.
Mas a visita tinha de continuar,de seguida fomos a sala de…

Medicar ou não medicar

Hoje vim falar de um assunto que tira o sono a muitas mães, medicar ou não um filho com necessidades especiais. De um lado, estão os psiquiatras que são a favor de medicar as crianças com Transtorno de Atenção e Hiperatividade. Do outro, os psicólogos que acham que não se deve tratar com medicamentos e sim com terapia.  Nos pais ficamos no meio da questão, cheios de duvidas. Há estudos alertaram que esses transtornos, assim como o autismo, aumentaram na população infantil e merecem ser mais bem estudados e observados pelos pediatras. Existem casos que a medicação é claramente exigida, assim como existem situações das quais ela não é indicada. Contudo, há impasses em que não é tão fácil decidir. Nesses casos, recomendamos uma consulta com um neuropediatra com experiência e uma equipe multidisciplinar para realizar testes e exames que possam assegurar o melhor procedimento. No caso do Martim não havia outra saída, pois como já expliquei o tim não dormia nem estava a desenvolver,por falta de…

A minha mãe!!

Mãe eu nunca conseguiria descrever aqui tudo que eu sinto por ti, muito menos minha gratidão por todas a noites em claro todos conselhos todo amor carinho e atenção dedicados.
 Eu sei que estou longe de ser uma filha perfeita, peço desculpas hoje mais do que nunca por todas ás vezes que te fiz chorar, e não te dei o devido valor. 
Desculpe se eu não fui a filha prefeita, com comportamentos ideais e os mesmos objetivos de os teus.
Desculpa por não ser tudo que sonhas te…
Mas agora quero te deixar orgulhosa, pela mãe e mulher que me tornei.
Ja eu tenho muito orgulho dessa mulher maravilhosa, e Guerreira, que sempre esteve ao meu lado. Parabéns Feliz dia da Mãe, mais um dos muitos e muitos que ainda passaremos juntas.

Défice de atenção alguém sabe o que é?

Hoje em dia falamos muito em deficit de Atenção mas muitas vezes coisas erradas, então hoje revolvi abordar esse assunto. O défice de atenção corresponde à ocorrência de períodos de atenção escassos ou breves e uma impulsividade exagerada para a idade. Este défice pode associar-se ou não à hiperactividade.
As primeiras manifestações costumam surgir antes dos 4 anos e quase sempre antes dos 7.
O défice de atenção, isolado ou associado a hiperactividade, gera problemas em casa, na escola, no trabalho e nas relações interpessoais, pelo que o seu reconhecimento e abordagem são fundamentais. Pensa-se que este défice seja hereditário, e que possa ser reforçado pelo ambiente familiar ou escolar. Alguns estudos sugerem que este défice pode estar associado a factores ambientais como a exposição ao fumo de cigarro ou a álcool durante a gravidez. Pensa-se que a exposição a níveis elevados de chumbo (pintura de edifícios antigos) pode ser outro factor de risco a considerar.
A sua principal característic…

Os primeiros meses!

"Como era o Martim nos primeiros meses?"  "Era diferente das irmãs?"

Aí minhas amigas se ele fosse o primeiro filho eu nunca tinha tido três.
O Martim dês do primeiro dia que mudou a minha vida, a todos os níveis. Na maternidade todas as mães estavam nas sete quintas com os seus bebés na caminha,a dormir,o meu berrava que se ouvia na entrada da sala das visitas.

Mas como já ia na terceira viagem já sabia controlar a coisa é nunca entrei em pânico. Mas claro que tinha fé que fosse para casa e o rapaz muda se.
Mas fomos para casa e as coisas mudaram sim,para pior.
Queria comer,tratar da casa,tratar das miúdas ou até tomar banho mas o rapaz não deixava,gritava dia e noite. Muitas das vezes adormecia no colo, deitava o na cama e ele abria logo as goelas.  Chegava a estar 2horas na maminha,cheguei a dormir sentada a dar peito.
Foi tão complicado,tão duro mas ao mesmo tempo sentia que as coisas iam mudar. Nunca mudaram mas acreditam que eu não me sentia cansada,nem com …

Passatempo um ano de blog#2

A Festa dos Bebés da Mustela este ano tem uma oferta especial para cada tipo de pele. Na compra de dois produtos Mustela, pele normal, pele seca ou pele com tendência atópica OFERTA de lancheira do Musti* disponível em 3 Cores! Cada cor corresponde ao tipo de pele do seu bebé. 


Lancheira do Musti Azul - Pele Normal:  Gel Lavante Suave 200ml Hydra-Bebé Corpo 300ml
Lancheira do Musti Amarela - Pele Seca:   Leite de Corpo com Cold Cream 200ml  Gel Lavante Com Cold Cream 300ml 
Lancheira do Musti Verde - Pele com Tendência Atópica:  Creme Lavante Stelatopia 200ml  Creme Emoliente Stelatopia 200ml
E como o blog também está em festa,juntei me a Mustela e tenho uma lancheira para vós oferecer.
E é tão simples participar:
-Seguir o Blog "Mãe por um fio"
-Fazer gosto no Facebook do blog Aqui
-Fazer gosto no Facebook da Mustela Aqui
- Seguir o Instagram do blog Aqui
-Partilhar o post do passatempo no Facebook e comentar identificado 2 amigos.
Cada pessoa poderá participar uma vez, até dia 15.

Boa sort…

Dia da mãe!

Quando engravidei em 2007 não fazia ideia que a minha vida ia mudar tanto,que as prioridades e a forma de viver nunca mais seriam iguais.

Recordo que muita gente me dizia quando a minha vida ia acabar,mas eu tinha certeza que apenas estava a começar.
Estava a entrar num mundo diferente,que me estava cada vez a chamar mais atenção.

E eu não podia estar mais correcta,quando me meteram a Luana em cima,o tempo parou,transformei me.
Transformei de tal maneira que não me conhecia.

Transformei me em Mãe!

Passei a ser ponderada, delicada,passei a medir as palavras,a não ter medo de me afirmar como mulher e acima de tudo como mãe.

Nunca deixei que ninguém metesse o nariz nas minhas atitudes e decisões na educação dos meus filhos,mas quando precisa de ajuda ia a procura,e hoje em dia ainda o faço.

Mas já passaram quase nove anos,de muita mudança, aprendizagem, dedicação,de batalhas vencidas, algumas perdidas mas sempre de cabeça levantada e com força para enfrentar tudo com um sorriso na cara.

Aí Martim #9

Chego agora ao quatro está o Martim no meio da cama todo esticado.

Eu: - Martim que é isso?
Martim : - Vou mir(dormir) assim!
Eu : - Pensas que és quem ? A cama também é minha!
Martim : - Eu sou um menino lindo e tu gostas de mim!!!

E lá vou eu dormir na cama dele, sózinha, apertada mas de coração cheio!

De volta ao adiantamento!

Estamos na recta final de entrega dos papéis para o adiantamento de Martim,e com essa agitação toda vieram as frustrações,as inseguranças  a falta de certezas,as dúvidas e acima de tudo o medo. O medo que não seja aceite é que o menino seja "largado aos tubarões" sem ninguém que o entenda para o poder ajudar e defender. O Martim tem um vocabulário rico mas infelizmente não de fácil compreensão o que leva a que a sua socialização seja reduzida por vezes nula. Nós em casa e no infantário já o entendemos e podemos ajuda lo a melhor,mas se for para outro ambiente estranho podes mesmo ter recaídas. Recaídas essas que o podem levar a ficar agitado e revoltado. Mas que posso eu fazer ? Nada! Esperar que o processo caía em boas mãos,e que não é obriguem a meter uma criança com um atraso de linguagem tão grande no primeiro ano,pois as coisas podem acabar mal. Pois infelizmente as crianças são muito más e o Martim pode vir a sofrer nas mãos delas,pode ser posto de lado ou até rótulado…

Aí Martim#8

Cheguei a casa é o Martim já estava de pijama e a comer a sopa.
Dei "o beijo" e fui mudar de roupa. Enquanto estava no quarto o Martim reclamava com a tia.
Martim: - Esta sopa não pesta! Didi não sabe fazer sopa! Tia: - Não fui eu que fiz a sopa,foi a mãe! Martim: - Que sopa boa,quero mais!!!
E pronto lá comeu dois pratos de sopa feita pela tia,a pensar que era da mamã!!

Penas têm as galinhas!

"Tenho tanta pena do Martim"

Pena?
Pena de quê?
De ser um menino amado,que vive numa família que cuida dele da melhor forma,que tem tanto amor,que nada lhe falta e que é que nada lhe falta!
Isto são motivos para se ter pena de alguém?
Pena de uma criança que tem todos as terapias, medicamentos e tratamentos para que tenha evolução no seu desenvolvimento.
Penas têm as galinhas!
A mim a gentinha que tem "pena do Martim" mete me nojo, dá me náuseas e quero as longe de mim,bem longe.
Pois são pessoas pobres de espírito,incultas que deviam era sair do buraco e olhar para o mundo que lhes rodeia d outra forma. De uma forma de abertura,de compreensão,de apoio, respeito e ajuda.
Por isso vamos lá deixar de ter "pena" e vamos mudar as coisas,vamos mudar mentalidade pois só assim o futuro destas crianças possa ser como eles merecem.

Saudades do pai!

Hoje bateu a saudade do pai,bateu tão forte que nunca pensei que fosse possível. O pai foi para a Holanda a coisa de um mês e meio dois e irá permanecer lá apenas mais um. Para nós já não é estranho pois infelizmente isto já se tornou um abito,para que a quantidade de vida dos miúdos seja melhor. Mas por outro estamos a privalos de  crescerem com um pai presente,o que forna a decisão complicada de tomar. Este ano está previsto serve o último mas apenas o tempo o dirá. Tentamos que mesmo longe esteja o mais presente possível,falamos todos os dias,trocamos fotos, preparamos surpresas e claro que o pai vai vendo aqui o cantinho e fica a par de tudo o que se passa. Mas o pior é a forma como está casa se transforma sem o pai,falta a agitação dele,a voz,a desorganização,o cheiro,o riso e as maluqueiras. Falta nos o pai,o nosso palhaço que não gosta nada de nos ver tristes,o companheiro de guerra,o pai rígido mas que se derrete com tanto amor. E hoje os miúdos falaram de toda essa mudança é…