Avançar para o conteúdo principal

De costas voltadas!

Isto de ser mãe de um hiperativo tem que se diga.
Noites sem dormir, birras e acima de tudo aprender a lidar com vários comportamentos antes não conhecidos.

Esta semana tive de lidar com a autoridade dele, pensa que é o rei cá de casa e que todos temos de andar no domínio dele.  Mas está completamente enganado e ando a tentar fazê-lo ver isso.

Na quarta a hora de jantar por causa de querer o meu telemóvel para jogar enquanto comia e eu não lhe fazer a vontade tive direito a uma birra, com direito a deitar tudo ao chão, tentar bater as manas e ate me levantar a mão.  Contei até vinte e pulso firme.
Fiz de conta que não o ouvia e que nem estava a ver as fracas figuras que estava a fazer.  Apenas o meti no quarto para que nós comermos sem aquele teatro.
Acabou por adormecer de tanto gritar e até hoje não falamos um com o outro, ja tendei fazer as pazes mas ele diz que não quer falar comigo.

Ele não sabe mas eu enquanto ele dormia já lhe dei uns beijinhos e ja lhe expliquei o porquê de andar a ser mais "dura"  com ele. Ele um dia vai-me agradecer ai se vai.

Agora espero que ele rapidamente volte a falar comigo e que me deia um abraço daqueles que só ele sabe dar.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Queridos leitores!

Queridos leitores
Infelizmente, estou a passar uma das piores provações que uma mãe e mulher pode passar.
Perdi o meu Amor, e os meus filhos perderam o pai.
Não sei quando retomarei a atividade normal do blogue. Peço desculpa a todas as marcas que me apoiam, a todas as pessoas que me seguem, mas este, para além de um momento de profunda dor, é um momento de muita luta. Nunca fui rica, no entanto, neste momento sou a única fonte de rendimento dos meus filhos. O trabalho, a burocracia relativas ao acidente do meu amor e os meus filhos têm me ocupado todo o meu tempo.
Peço que agora, mais que nunca, não deixem de acreditar em mim. Quero muito voltar, mas ainda não estou preparada.
Com amor,
Mónica

Perdi.....

Mais um vez fui posta a prova,mas desta vez o desafio supera todas as minhas forças. Perdi o meu amor,o meu grande amor,o pai dos meus filhos, o homem a quem prometi ser a melhor mãe do mundo.
Perdi tudo!
Não fui avisada nem tive tempo de me despedir, foi tudo rápido de mais.
Sem qualquer tipo de preparação fiquei sem chão, e honestamente não sei se estarei a altura deste desafio.
É dos sentimentos mais cruéis e duros que já senti na vida!
Só queria acordar e constatar que isto não passava de um pesadelo e que o meu amor estava vivo.
Mas infelizmente isso não irá acontecer,terei de arranjar forças vindas não sei de onde e continuar a vida.
Se será fácil? Não, claro que não nas terei de o ser pelos meus filhos  .
E não ne venham dizer que passa pois nunca irá passar,passava se fosse uma dor de barriga, mas não o é!!!
Perdi o meu amor, o meu grande amor!!!

Eu nunca quis ser mãe!!!

Hoje é o dia da mãe, um dia em que todas nós "mães" olhamos para o nosso caminho nesse papel tão importante, e pensamos no que ficou para trás, por isso eu achei que era o dia certo para assumir que eu nunca sonhei ou quis ser mãe.
É verdade, eu nunca quis ser mãe…. nunca, nunquinha.
E tive brigas e até o fim de uma relação a conta disso, não queria é jurava a pés juntos que não o iria ser.  E hoje, mãe de 3, olho para trás e sei bem porque eu não queria… Eu não queria falhar da mesma forma que a minha mãe falhou comigo (assunto para outro dia) !   Não me via a ser mãe de jeito nenhum…. Eu era, sem medo de dizer, uma adolescente traumatizada, com falta de amor, com muita bagagem e tinha medos. Tinha certezas que nunca conseguiria ser boa mãe.  Mas… (e na vida tudo tem um MASSSS) o mundo dá voltas e a gente cresce, e amadurece, e muda de opinião! Ainda bem! Comecei a namorar com o  Luís e rapidamente mudei de opinião, ainda bem.  Hoje, bem… hoje não me imagino NÃO sendo mãe! Mãe dos…