Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2016

12 coisas para ensinar a seus filhos sobre crianças com deficiência

Hoje partilho com voces um post da Ellen Seidman autora do blog "Love That max", um post muito bem conseguido e que nos ensina e muito.

12 Coisas para ensinar a seus filhos sobre crianças com deficiência


Eu cresci sem conhecer nenhuma outra criança com deficiência além do Adam, um visitante frequente do resort ao qual nossas famílias iam todos os verões. Ele tinha deficiência intelectual. As crianças zombavam dele. Fico envergonhada de admitir que eu zombei também; meus pais não faziam idéia. Eles eram pais maravilhosos, mas nunca pensaram em ter uma conversa comigo sobre crianças com deficiência.


E, então, eu tive meu filho Max; ele teve um AVC no nascimento que levou à paralisia cerebral. De repente, eu tinha uma criança para quem outras crianças olhavam e cochichavam a respeito. E eu desejei tanto que seus pais falassem com elas sobre crianças com deficiência.


Já que ninguém recebe um “manual de instrução sobre paternidade”, algumas vezes, pais e mães não sabem muito o que di…

Hoje bateu a saudade!! ohh vida!!!

Depois de ser mãe deixei de conseguir fazer muitas coisas,pois em primeiro plano esta o meu grande papel de mãe.
Mas as vezes bate saudade de certas coisas e hoje partilho com vocês algumas delas.

1 – Sinto saudades de me deitar no sofá depois de um longo dia de trabalho,sem fazer nada. Porque eu posso ter tido o dia mais intenso e cansativo do mundo mas nunca posso fugir ao meu papel de mãe,de dar banho, o jantar e passar pela interminável rotina da hora de dormir! 2 – De acordar tarde aos fins de semana. 7 horas e ja estou a fazer leitinhos ohhh vida!
 Ah, mas era tão bom acordar às 11h nos dias frios!  3- De ficar em paz na casa de banho. E nisso a maioria das mães me entende, certo? Não ter ninguém batendo na porta, ou chorando do lado de fora só porque você resolveu ficar 5 minutos a mais lá dentro, não tem preço! E tomar banho sozinha e sem ser a correr??? ohhh Queria tanto!! 4– Do silêncio. Porque mãe também tem seus dias de mau-humor. Há dias que gostaria de falar o mínimo possível,…

MITO OU VERDADE? Tudo sobre a lactose!!

A lactose é um hidrato de carbono, mais especificamente um dissacarídeo, que é composto por dois monossacarídeos: a glicose e a galactose. 

A lactose é o único hidrato de carbono do leite e é exclusiva desse alimento, porque apenas é produzida nas glândulas mamárias dos mamíferos: no leite humano representa cerca de 7,2% e no leite de vaca cerca de 4,7%. 

Para ser absorvida, a lactose tem de ser dividida em glicose e galactose e, por isso, todos os mamíferos produzem uma enzima que tem essa função – a lactase. 1. A lactose está presente em todos os alimentos lácteos. MITO. Nem todos os alimentos elaborados a partir do leite de origem animal possuem lactose. Este é o caso de alguns queijos, que devido ao seu processo de fabricação, a lactose é eliminada naturalmente. 2. Leite de cabra ou de ovelha não tem lactose
MITO. Todos os leites de origem animal possuem lactose em sua composição. Até mesmo o leite materno. Alguns alimentos como iogurtes e queijos elaborados com leite desses animais pod…

Eu grito!!!

Sou uma mãe que grita e muito. Mais do que gostaria, mais do que seria esperado.

O gritar funciona muitas vezes para interromper um momento onde estou a perder o control e outras simplesmente para libertar a minha frustração.

Não sou uma mãe perfeita com filhos perfeitos e exemplares. Sou uma mãe imperfeita, tentando melhorar, tentando perceber como posso ser uma pessoa melhor e uma mãe melhor, tenho filhos fantásticos mas que como qualquer criança desafiam limites.

Eu quero que os meus filhos sejam educados com amor, mas quero também que percebam que há limites.

Que saibam que na vida não poderemos sempre fazer ou ter o que queremos. Que percebam que a frustração faz parte, e que é ela que nos ensina a lutar.

Que ter tudo de mão beijada não ensina a dar o mesmo valor ao que se consegue conquistar com o próprio esforço..

Nao quero que tenhan medo de mim. Simplesmente quando falo mais alto percebem que estou de facto a falar a sério e já não há margem para brincadeiras. Percebem que o l…

Afinal há mais ETs!!

Temos falado muito das salas de espera de hospitais, temos falado que nos sentimos deslocadas e olhadas de lado mas no sábado tive uma experiência diferente. 
No sabado depois de tres horas numa sala de espera onde toda a gente deveria de estar a meter em questão o estado de doença do Martim(mesmo com 38.9 de febre não parava de cantar e saltar) conheço alguém que estava a entender a minha situação, que sabia o que eu estava a passar.  Depois de dois dedos de conversa me contou que também tinha uma menina com um síndrome, por isso olhava para o Martim de maneira diferente de toda a gente que se encontrava naquela sala.  Falamos a mesma língua, ambas tínhamos as mesmas opiniões e problemas apesar de diferentes os problemas dos nossos filhos.  Senti-me compreendida, senti que afinal não era um ET, senti que não estava sozinha.  Fiquei curiosa com a história da "M", como também fiquei orgulhosa de ter conhecido a mãe que se via que era alguém cheia de força,que tal como muitas …

Passatempo Absorvit - resultados

O passatempo já acabou no dia 20 mas infelizmente só hoje consegui sortear.

 Parabéns a vencedora Cristina Santos.
Agradeço que me envie mensagem ou e-mail com a morada.

Em breve sairá outro passatempo fiquem atentos.
Beijinhos





Escarlatina, mais uma a somar para a lista do Martim!!!

Antes de mais desculpem a minha ausência, houve uma grande avaria dos equipamentos da nós e então estou sem net em casa(só hoje começaram a dar os dados móveis).
Então ainda vou andar a meio gaz.

A semana passada também foi prova que as coisas por mais programadas que estejam nem sempre são como queremos.
Na sexta de tarde arrumei a casa no intuito de sábado aproveitar o mau tempo que se anunciava na caminha com os miúdos. Mas infelizmente nem tempo tive para acordar direito, o Martim acordou a chorar a dizer que não se sentia bem. Mal lhe vou despedir o pijama veijo o corpo cheio de pontinhas vermelhas e algumas com pus,so tive tempo de enfiar umas coisas no saco dele e la fomos para o hospital.
Confesso que pelo caminho pensei em voltar para casa pois ele ia numa alegria que não parecia doente.
Chegamos e na triagem ao medir a febre fiquei parva, o rapaz estava cheio de febre.
Fomos logo a medica, que me dize que iríamos para outro hospital pois o Martim estava com escarlatina e tin…

Um desabafo numa sala de espera onde me apetece cortar os pulsos!!!

São 10 da manhã e eu estou numa sala de espera de um serviço de psiquiatria.
A sala esta cheia de mães com crianças, que devem estar aqui por engano ou estão completamente medicadas.
O Martim salta de uma cadeira para a outra, grita e faz de leão(eu ando atrás dele).
As crianças nem para eles olham mesmo ele se metendo com elas, enquanto as mães olham de rabo de olho).
Ja fui chamada a atenção por uma senhora por ele estar agitado.
Sinto-me um ET, queria sair daqui. Nunca me senti tão mal num sitio,esperva que aquela sala de espera fosse diferente. Era o último sitio onde pensei que o meu filho ia ser olhado de lado.



Ps: texto escrito ontem!




O porque do Rubifen!!!

Antes de mais muito obrigado por todas as mensagens recebidas ontem e hoje sobre o post anterior.  Senti-me tão apoiada e mimada e isso ajuda a que tenha mais força.
Umas das perguntas mais recebidas foi o porque do rubifen.

O rubifen foi receitado na esperança de ser a ajuda precisa no desenvolvimento do piolho, principalmente a nível de linguagem verbal.
O Martim devido a sua agitação não consegue absorver informação nem trabalhar a pouca que tem.
Fazer um desenho ou ate fazer um jogo tornou se uma tarefa pouco interessante aos olhos dele por isso rapidamente desiste de a terminar.
Na hora da história o Martim sabe ouvir mas não consegue recontar, não consegue reter informação suficiente para o fazer.
As refeições são verdadeiras atuações de números de circo, muitas das vezes come em cima da mesa ou ate deitado no chão.
Não consigo que termine nenhuma tarefa até ao fim, tudo é feito a pressão.
Rubifen é uma luz no fundo do túnel, tenho esperança que as coisas melhorarem.
Tenho medos…

Hoje foi dia de pedopsquiatria!! Rubifen???

Hoje foi dia de Pedopsquiatria no público, infelizmente não tem consultas suficientes para que possamos deixar o privado. 
Chegamos a sala de espera onde estavam várias crianças, todas elas extremamente calmas e sossegadas. Senti que estava no piso errado pois o Martim esteva o oposto, saltava e gritava de tal forma que havia gente a olhar para nós de lado.  Senti me um ET, que tinha caído ali sem saber bem onde estava. 
Fomos chamados pela médica(aquela sala voltou a parecer um velório), fomos recebidos de uma maneira tão carinhosa que me fez esquecer a última consulta.  O Martim foi logo brincar com uns animais de plástico que ali estavam a espera dele(sim a medica prepara a sala conforme cada menino), enquanto eu e a médica falávamos, onde varias vezes ia interagindo com ele.  Não demorou muito para se fartar de estar ali, então transformou se. Em segundos virou o consultório de pernas para o ar.  Depois de quase uma hora de comversa tivemos a notícia que para conseguir melhores re…

Passatempo Felpos-klau Xana, vencedor!!

Bom dia..
Para começar bem o dia vou revelar o vencedor do passatempo em parceria com a Feltro-Klau Xana.

Parabéns Catarina Silva!
Agradeço que me envie os dados por mensagem privada ou por e-mail.  Beijinhos




O meu bolo, sim também como bolo. A receita!

Hoje fiz um bolo, sim eu como bolo. Sem ovos, sem leite ou ate farinha de trigo.
Então enquanto o ataquei lembrei me de partilhar a receita.
Esta receita corre super bem e é MARAVILHOSO!!


Ingredientes
02 cenouras raladas (Médias)
02 copos de farinha de arroz
04 colheres de sopa de óleo de girassol
08 colheres de sopa de açúcar
1 1/2 copo de água
02 colheres das de sopa de fermento em pó
Modo de preparo
Bater tudo no liquidificador. Colocar na forma previamente untada.
Assar em forno médio 220 º C.
Espete o palito até sair limpo e o bolo estar com aparência de rachado.
Deixar esfriar totalmente.

Ingredientes (cobertura)
07 colheres de sopa de açúcar impalpável (Confeiteiro)
04 colheres de sopa de chocolate do padre
Água o suficiente

Modo de preparo (cobertura)
Misturar o açúcar e o cacau, ir colocando água até ficar com aparência de creme grosso.
Misture bem para tirar as bolinhas.
Passe somente com o bolo totalmente frio.

Espero que gostem!!!


Mudança de rotina = dia estragado!!

Hoje o dia começou de forma diferente e por assim o ser influênciou o resto do dia. 
Tive uma consulta(depois conto tudo), fui comprar uns legumes e os piolhitos ficaram com a nossa D. Manuela. 
Quando cheguei a casa o Martim estava completamente desorientado(devido à mudança de rotina). Precisava de sopinha, mimos e dormir.  Mas as coisas sairam me ao contrário.  Não o consegui estabilizar, gritou toda a tarde, não parou de comer e nao consegui fazer nada devido a ter que estar sempre com ele ao colo. Sinto-me tão cansado. 

Fugir da rotina pode ser algo altamente irritante para o uma criança com Asperger. Pois insistem em fazer o mesmo caminho para a escola, por exemplo. Na escola aborrecem-se com mudanças súbitas, como mudança de atividades .
E por estas coisas que programo o meu dia a dia ao minuto pois estas mudanças são complicadas para o Martim. 
E por ai por casa como se lida com as mudanças de rotina??? 

A culpa é da risperidona

Hoje em dia  fala se muito das crianças que não comem, mas e as comem demais(muitos vezes por causa de medicamentos) e estão acima do peso, como fazemos?

 Primeiro é importante que nos pais percebamos se o nosso  filho está acima do peso e não é simplesmente uma criança fofinha.

Não é fácil perceber que nosso filho está acima do peso, pois existe uma cultura de que criança saudável são as mais “gordinhas” ou “fofinhas” e não as magrinhas.

Existem 2 tipos de crianças acima do peso:

As que comem o que não devem e as que comem demais até mesmo o saudável.

O Martim começou a tomar risperidona e começou a come muito, muitas vezes é complicado o conseguir controlar. .
É uma criança que se o deixarem toma duas vezes o pequeno almoço ou ate come três pratos de sopa ao almoço. Não passou a comer mais doces, apenas as coisas que mais gosta como sopa, iogurtes, leite ou ate fruta.

Um dos truques é meter pouca comida no prato e se pedir para repetir dou o resto da dose dita normal, assim não com…

O meu filho é maricas(ou não)!!

O Martim gosta brincar com bonecas, é a única maneira de o manter entretido com as irmãs.

Ele assim como outras crianças não sabem diferenciar brinquedo de menina e de menino. As crianças gostam de brincar com tudo o que lhe despertar o interesse e só depois dos 5 anos de idade é que a criança é influenciada pela sociedade em que está inserida, passa classificar os brinquedos e as brincadeiras entre meninos e meninas.

O menino acaba sofrendo mais que a menina na hora de escolher brinquedos, tudo bem se uma menina não gostar de rosa ou se  brincar com uma bola ou carrinhos. Mas o menino acaba atraindo olhares caso esteja com uma boneca nas mãos.

Os nossos filhos gostam de brincar com muitas coisas que estão presentes em nosso dia a dia, adoram uma panela, colheres de pau, potes, arrumar a casa, lavar louça, porque o menino não pode gostar de boneca, já que ve a mãe e o pai cuidando tão bem deles.

Brincar ou não com bonecas não vai determinar orientação sexual.

O brincar estimula a imag…

Os 10 mandamentos do TDAH

Quando existe consciência sobre os problemas que o TDAH pode causar na vida das crianças, fica mais fácil minimizar esses efeitos.
Hoje deixo algumas dicas simples que podem contribuir para maior eficácia do tratamento desse transtorno:

 – Reforce os aspectos positivos da criança, parabenizando por cada vitória

 – Dê instruções claras e objetivas, facilitando o entendimento

 – Incentive a criança a terminar aquilo que já iniciou

 – Seja presente no âmbito escolar do filho, assim fica mais fácil saber como está o desempenho em diversos aspectos da vida

 – Estimule a autonomia da criança, incentivando-a a realizar certas atividades, mas sempre de acordo com sua idade

 – Por mais corrido e atribulado que seja o dia a dia, tenha tempo para interagir e brincar com o filho

 – Tente manter sempre o ambiente doméstico o mais organizado possível

 – Crie uma rotina diária consistente, ou seja, com horários bem estabelecidos

 – Tenha conversa frequentes com a criança e pergunte como ela…

A escola do meu filho é a pior de todas!!!!

Nem tudo o que parece é,depois de conhecer o infantário do Martim que ainda acredito mais nisso.

Tirei o Martim de um infantário privado todo xpto com condições fantásticas para o meter numa escola onde as condições estavam dentro do normal mas a comparar com o anterior ficavam muito atrás.
Tive duvidas e até medos, sim pensei que me ia arrepender e estive para não o mudar.

Passado uma ano as minhas conclusões são que o meu filho está no pior infantário de todos, onde o mimam mais do que eu(sim é possível), onde lhe permitem ter experiência únicas, onde mundam rotinas só para que se adapte bem, onde o Martim (todos os meninos)  são prioridade, onde toda a gente é vista como uma grande família,onde se sente em casa, onde é amado, onde é feliz.

Foi a melhor escolha da minha vida e sei que vai marcar o futuro dele pois ali eu tenho a certeza que ele é feliz e amado..

Uma escola que não tem luxos mas que tem amor que transborda...



A troca de iogurte que faz a mae chorar baba e ranho!

Tem dias que tenho dúvidas sobre o meu desempenho como mãe mas hoje depois de ouvir uma conversa entre as minhas filhas fiquei sem dúvidas. 
Enquanto eu fazia o jantar e elas limpavam as lancheiras. 
Inês: Hoje troquei o meu iogurte com a minha amiga!  Luana: Ela não gostava do dela?  Inês : Não!  Sabes a mãe dela não é tão amiga como a nossa e então ela não diz a mãe que não gosta do lanche.  Luana: A nossa mãe é a melhor de todas! 
E prontos depois a mãe fica com ar de quem descascou uma dúzia de cebolas.

Tive o maior susto da minha vida e podia ter sido o fim.

Sempre soube que ser mãe não seria um papel fácil mas mesmo assim nunca pensei em não desempenhar este papel.  Mas nunca ninguém me explicou que haveriam momentos em que iria falhar. 
No domingo foi um desses dias.  Estava eu na cozinha enquanto a Luana e o Martim estavam na sala a bricar.  De repente não sei porque deu me para ir ver o que estavam a fazer, e deparo me com o Martim roxo e engasgado,só tive tempo de lhe meter a mão na garganta e tirar um pedaço de saco de plástico. Não sei onde fui buscar sangue frio mas consegui. Senti uma raiva e um sentimento horrível de quem teve sorte de estar no sítio certo a hora certa.  Depois so quis estar com ele nos braços e agradecer a deus de o ter bem. Eu poderia não ter conseguido e o meu filho tinha ficado ali.  Mas consegui e foi me dada outra oportunidade. 
Depois tentei descobrir o que se passou e dei conta que por mais cuidado que tenha não conseguimos evitar os acidentes.  Isto de ser mãe é um jogo de emoções, uma verdadeira montan…

Aqui em casa a vaca é outra!!!

Hoje resolvi falar de de um assunto ja várias vezes pedido, o leite que consumo devido a intolerância a lactose.

Nunca fui muito de beber leite e então demorei a provar o leite vegetal, mas provei. E gostei!!!

Escolhi o de soja.

Mas porque leite de soja?

 O leite de soja leva em sua composição 40% de proteína, que equilibra os níveis de glicose e de insulina no sangue, o que diminui os riscos de problemas renais. Como ele também possui fibras, afasta o diabetes tipo 2, prevenindo a insuficiência dos rins.

Apesar de não ser tão completo como o leite de vaca relação às proteínas, o leite de soja tem suas vantagens, já que não tem colesterol nem gordura saturada.

Se for comparada ao leite de vaca, o leite de soja possui apenas 29,3% de cálcio, mas já é um grande aliado contra a osteoporose e outras doenças dos ossos, principalmente para pessoas que apresentam intolerância à lactose.

Para quem não gosta do sabor da soja, existem no mercado inúmeras opções que camuflam o seu sabor. Eles vã…

Pense antes de falar...

Nestes últimos dias tenho recebido mensagens a criticar a forma com torno "romântica" a hiperatividade e a síndrome de asperger.

Eu não torno as coisas um mar de rosas porque não o são. Não escondi as angústias e as frustrações. Tento mostrar os dois lados da moeda, não fazendo ninguém de coitadinho.

Ser mãe de uma criança hiperativa/asperger não é facil mas aprendemos a fazê-lo como aprendemos a andar ou a falar, ja sai naturalmente. Para nós já não ha diferença entre as diferentes maneiras de ser mãe e isso pode tornar as coisas parecem mais calmas e fáceis mas não o são. O abito faz o monge!  E neste caso o filho faz a Mãe.
No início foi muito complicado ser "Mãe do Martim"  e "Mãe da Luana e da Maria"  mas hoje em dia já não ha diferença.

"Não gosto que diga que são meninos especiais "

Depois de ser mãe do Martim ja ouvi lhe chamarem coisas horríveis como" atrasado" "deficiente"  "maluco"  e em todos os casos m…

Obrigado Zé Manel!! És o melhor de todos!!

O Zé Manel entrou na nossa vida sem aviso prévio.
Tornou se especial num instante.  Está sempre ao lado do Martim, não nos abandona nas birras nem  doenças.  Não reclama de frio, das vezes que leva com vómitos, dos tombos, das vezes que é atirado ao chão, dos banhos que lhe são dados a correr, de o secar com o secador e dos puxões que leva.  É o companheiro fiel na escola, em casa, nos dias de chuva, na cama e até nas horas de comer.  E testemunha dos momentos de stress, das tensões diárias e das dificuldades do Martim.  Já é nosso companheiro a uns 5 anos e apesar do desgaste ainda irá ser por mais uns anos. 
Obrigado Ze Manel por toda a dedicação por nunca nos abandonares(que remédio)..
Obrigado por lhe afastares os medos e os fantasmas. Por o aconchegares nos momentos mais difíceis. Por seres o seu melhor amigo.
Em troca tratarei ti até ao fim. 
Zé Manel um ursinho que teve a sorte de encontrar um menino especial!!

Quero ser menos mãe?!?

Sim leram bem!
Tenho certeza que muita gente se pergunta o porque de querer ser menos mãe.
Pode parecer loucura, devaneio, falta de amor ou qualquer coisa parecida. Mas não é nada disso.

Eu sempre fui, desde criança, uma daquelas pessoas que se dedica de corpo e alma a tudo que faz.
Dou tudo de mim. E só fico descansada quando o trabalho, projeto, atividade ou o que quer que seja termina. Mas filhos é para sempre. Então, está mais do que na hora de começar a calma as coisas.

O papel de mãe começou a Lu, junto com ela aquela loucura toda que só quem é mãe sabe e entende: noites sem dormir, rotina virada do avesso, alegrias, medos, preocupações, 24h por dia, sete dias por semana só para um bebê. Sem folga alguma. Entretanto chegou a Maria e depois o Martim.  O tempo ficou inda mais reduzido para mim.

Eles estão a crescer e dei conta que sinto saudades de mim, fui tanto mãe nos últimos anos e esqueci me de ser eu. Sei que tudo isso é normal, é comum, não é o fim do mundo e nunca matou ni…

Arrancaram me o sorriso a força!!

As vezes eu não me conheço. Tudo em mim parece ser diferente do que era. Eu cresci. Não sou mais aquela menina, tornei me mulher e acima de tudo mãe..Estou no meio da guerra. A guerra da mudança. Dos pensamentos e das emoções, dos sentimentos e das paixões. Uma guerra que está me destruindo pouco a pouco, por o sorriso não ser o mesmo daquela menina,  queria voltar a sorrir e a voar pelo céu da fantasia. Este martírio está a acabar e brevemente vou voltar a sorrir. Rir do passado, dizer para todos que sou feliz. Acordar do pesadelo que não parece ter fim. Voltar à realidade do mundo. Quero voltar a sorrir de verdade e com vontade. Sem vergonha e medos.  Sim não estou a contar a história toda, nem acaba aqui, tudo é apenas um começo de algo bem mais maravilhoso e em breve conto tudo prometo...

Família? Para que serve? Para que queremos uma?

A família tem um papel essencial na vida das crianças , que é o da afectividade. A sua importância é notória pois sem o afecto de um adulto, a criança não desenvolve a sua capacidade de confiar e de se relacionar.
A família constitui o primeiro e o mais importante grupo social.
A família é então, para as crianças , um grupo significativo de pessoas, de apoio, como nos pais(sendo de sangue ou não)os irmãos, entre outros. Desta forma o conceito familiar é onde se sente segura.


Para além de nós pais e dos irmãos, os Avós têm cada vez mais um papel importante na Família. As suas experiências, opiniões, histórias, brincadeiras, a educação fazem parte do dia-a-dia das crianças.

A família é um pilar importante para o desenvolvimento a todos os níveis das crianças.


Aborto? E se o tivesse feito?

Hoje enquanto o pequeno dormia a sesta aproveitei o silêncio para pensar, pensar no que seria de mim se não o tivesse.
Sim houve essa hipótese, 20 anos e duas bebés e muitas duvidas sobre o futuro. O aborto foi assunto durante algumas comversas a dois até ao dia que resolvamos o fazer, lembro me de olhar para o meu marido e ver nos olhos dele para não o fazer, para sairmos dali os dois e corrermos até casa sem olhar para trás.
O tempo naquela sala parou só conseguia ouvir a minha cabeça a dizer para não o fazer enquanto isso sentia um calor horrível e uma falta de coragem.  Eu ja amava aquele ser como podia não o ter. Eu tinha de sair dali!!

E assim foi voltamos do hospital com a certeza que aquele bebé ia mudar a nossa vida.

Sim mudou e agora podíamos ser quatro, podia não saber o que era a hiperatividade e a síndrome de asperger mas também não saberia o que é amar desta maneira.

Veio virar a minha vida de pernas para o ar mas ao mesmo tempo ensinou me a ser melhor, a lutar contra tu…

Sandrinha Clothes passatempo

Desta vez a pagina juntou se a Sandrinha Clothes para vos mimar.


Temos para vos oferecer um conjunto mãe e filha/o. Um conjunto lindo para estes dias de Outono. 

Para participar é muito simples basta:

Gostar da pagina Mãe por um fio https://www.facebook.com/maeporumfio/

Gostar da página Sandrinha Clothes
https://www.facebook.com/SandrinhaClothes/

Seguir o blog maeporumfio.blogspot.pt

Partilhar a publicação do Facebook e comentar identificado dois amigos.

Podem participar uma vez por dia ate ao dia 5 de Novembro.

Boa sorte!!

Vai com nós para a cova!!!

A intolerância à lactose não tem cura(será até ao fim da nossa vida) , mas limitando a ingestão de alimentos que contêm lactose podem controlar os sintomas até serem indetectáveis.  A mudança será drástica, dependendo do grau de intolerância à lactose. Uma intolerância total requer a eliminação total da lactose da dieta, enquanto que em outros casos se podera ser capaz de tolerar pequenas quantidades.

Além do leite e seus derivados, pode haver lactose em maior ou menor quantidade em bolachas, bolos, pão de forma e cereais, chocolates, tortas, bombons, maioneses e outros molhos, sopas e purês.

Por isso é preciso ter muito cuidado na hora de ir as compras, ir a um restaurante, pastelaria ou mesmo na casa de um familiar.
Todo o cuidado é pouco quando se trata da nossa saúde.

Gosto!!!

Eu gosto de mimos.
De falar.
De estar certa.
De quem entende o que eu digo.
De quem escuta o que eu penso.
Do meu cabelo.
Do meu quarto.
Dos meus livros.
Dos meus edredons.
Da música que invade.
Da minha solidão.
Dos meus defeitos .
Das minha virtudes.
Do meu sofá.
Da minha casa.
Do meu umbigo.
Do meu homem.
De noites em claro e dias em branco.
De chuva e de sol.
De doces.
De gomas.
De sopa.
Sou rocha por fora.
Mas eu tenho coração de menina.

MAS ACIMA DE TUDO GOSTO DE MIM!!!





Sofrimento fetal?!???

Alguns estudos mostraram que mulheres que tiveram problemas no parto que acabaram causando sofrimento fetal tinham mais chance de terem filhos com TDAH. Mas a relação de causa não é clara. Umas das teorias é de que mães mais desatentas, possam estar mais predispostas a problemas na gravidez e no parto. Ou seja, a carga genética que ela própria tem e que passa ao filho é que estaria influenciando a maior presença de problemas no parto.
Será?? 

Importância da fruta-fruut

Muitas crianças fazem cara feia quando lhe oferecemos fruta. As frutas, como é consenso, são indispensáveis na alimentação, independentemente da faixa etária.

Ricas em vitaminas, minerais, água, fibra e com sabor geralmente adocicado, as frutas trazem saúde, protegem contra as doenças, previnem a obesidade infantil e garantem o desenvolvimento saudável, tanto dos pequenos, quanto dos adultos.
O limão e a laranja, que são exemplos de frutas cítricas, são ricas em vitamina C, pectina (uma fibra solúvel). Todas essas substâncias propiciam benefícios à saúde das crianças, uma vez que a vitamina C tem um papel importante na absorção do ferro, prevenindo a anemia.

Outras frutas, como maçã com casca, banana (rica em potássio), devem sempre estar presentes na alimentação das crianças. Incentivar o consumo de frutas é tarefa  para nos pais  que nos preocupamos com a sua saúde.
Vale aqui também o exemplo.


O incentivo ao consumo pode ser conquistado com a participação na preparação , por exemplo…

PHDA-O teste

Hereditariedade

Os genes não são responsáveis pelo transtorno em si, mas por uma predisposição ao TDAH. A participação de genes começou a ser considerada, inicialmente, a partir de observações de que as famílias de portadores tinham parentes também afetados, aparecendo de forma mais frequente do que em famílias que não tinham crianças com o déficit. O predomínio da doença entre os parentes é cerca de 2 a 10 vezes mais do que na população em geral – isto é chamado de recorrência familiar.

Outros tipos de estudos genéticos foram fundamentais para se ter certeza da participação de genes: os estudos com gêmeos e com adotados. Nas situações com adotados comparam-se pais biológicos e pais adotivos de crianças afetadas, verificando se há diferença na presença entre os dois grupos. Eles mostraram que os pais biológicos têm três vezes mais TDAH que os pais adotivos.

Os estudos com gêmeos compararam univitelinos e fraternos (bivitelinos), quanto a diferentes aspectos do transtorno (presença ou não, tipo e grav…

Desespero por falar

Tento dado conta que o meu filho está a começar a falar mais mas pior.  Sim sei que é estranho, agora já tem um leque mais variado de palavras mas ditas a maneira dele. Eu entendo porque já estou acostumada mas quem esta de fora não entende.  Para piorar fala muito rápido e quando lhe digo para falar mais devagar até se vai entendo mas nada de especial. 
Hoje depois de estar 5 minutos a tentar entender o que ele queria entrou numa frustração que chorou toda a tarde. Já não sei en que posso ajudar lo mais. 
Já anda em terapia da fala mas continuo desesperada para o ajudar.  Pois sei que ele sofre com isto.