Avançar para o conteúdo principal

Hiperatividade e omega3

Quando me deparei com o diagnóstico do Martim de hiperativo que andei feita barata tonta a procura de respostas e tratamentos.
A pediatra recomendou dar-lhe ómega 3(como ja vos contei noutro post).
E graças a deus os resultados têm sido muito positivos.
Por isso mesmo resolvi partilhar com vocês a informação que me foi dada pela pediatra, para que vos ajude tambem a vocês. 

"Déficit de atenção/hiperatividade (ADHD) e omega3:

Crianças com déficit de atenção/hiperatividade (ADHD) podem ter baixos níveis de ácidos graxos essenciais (incluindo EPA e DHA) no organismo. Estudos com aproximadamente 100 meninos mostraram que aqueles com níveis mais baixos de ômega-3, apresentaram mais problemas de aprendizado e comportamento (como temperamento variável e distúrbios do sono), do que meninos com níveis normais de ômega-3. Em estudos animais, baixos níveis de ômega-3 mostraram uma concentração mais baixa de certos neuroreceptores cerebrais (como a dopamina e a serotonina) relacionados com a atenção e motivação. Estudos que examinem a habilidade dos suplementos de ômega-3 para melhorar os sintomas do ADHD ainda são necessários. Torna-se então uma abordagem razoável incentivar uma alimentação rica em ômega-3 para todos que se enquadrem no ADHD. Um estudo clínico se utilizou de suplementação de ômega-3 e ômega-6 em 117 crianças com ADHD. Houve ganhos na leitura, fala, e comportamento após 3 meses de terapia. Um outro estudo demonstrou que suplementos de ômega-3 auxiliaram a diminuir a agressividade das crianças durante os períodos na escola. Mais estudos, incluindo comparações com drogas terapêuticas (como os estimulantes), deveriam ser planejados."

                


Comentários

  1. olá, vc mora no Brasil?? pois não achei por aqui, esse é um produto importado, se encontrou no Brasil poderia me passar dica de qual cidade..
    obrigada

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Queridos leitores!

Queridos leitores
Infelizmente, estou a passar uma das piores provações que uma mãe e mulher pode passar.
Perdi o meu Amor, e os meus filhos perderam o pai.
Não sei quando retomarei a atividade normal do blogue. Peço desculpa a todas as marcas que me apoiam, a todas as pessoas que me seguem, mas este, para além de um momento de profunda dor, é um momento de muita luta. Nunca fui rica, no entanto, neste momento sou a única fonte de rendimento dos meus filhos. O trabalho, a burocracia relativas ao acidente do meu amor e os meus filhos têm me ocupado todo o meu tempo.
Peço que agora, mais que nunca, não deixem de acreditar em mim. Quero muito voltar, mas ainda não estou preparada.
Com amor,
Mónica

Perdi.....

Mais um vez fui posta a prova,mas desta vez o desafio supera todas as minhas forças. Perdi o meu amor,o meu grande amor,o pai dos meus filhos, o homem a quem prometi ser a melhor mãe do mundo.
Perdi tudo!
Não fui avisada nem tive tempo de me despedir, foi tudo rápido de mais.
Sem qualquer tipo de preparação fiquei sem chão, e honestamente não sei se estarei a altura deste desafio.
É dos sentimentos mais cruéis e duros que já senti na vida!
Só queria acordar e constatar que isto não passava de um pesadelo e que o meu amor estava vivo.
Mas infelizmente isso não irá acontecer,terei de arranjar forças vindas não sei de onde e continuar a vida.
Se será fácil? Não, claro que não nas terei de o ser pelos meus filhos  .
E não ne venham dizer que passa pois nunca irá passar,passava se fosse uma dor de barriga, mas não o é!!!
Perdi o meu amor, o meu grande amor!!!

O corte das asas

Sete e meia da manhã,dei entrada no hospital. Ele carregava as malas,eu medos, inseguranças e dúvidas.
Sempre em silêncio, silêncio esse interrompido pela enfermeira que nos recebeu, tentando quebrar aquele gelo.
Fomos encaminhados para o quarto onde me foi pedido para assinar o internamento.
O L  ia arrumando  as minhas coisas num armário enquanto me metiam a soro e me perguntavam sempre​ se estava bem.
Passados uns dez minutos fui levada,o L foi comigo até a porta do bloco sempre a dizer me que tudo ia correr bem. Sorria mas lá no fundo sabia que nada ia ser como pensado.
Estava cada vez com mais dúvidas e medos mas vieram me todas as recomendações a cabeça e vi que aquele era o melhor caminho.
Naquela sala gelada pedi a Deus para estar sempre comigo e com todos aqueles que amo.
Chegou a equipa e para meu espanto minha tia é a enfermeira que vai estar comigo,senti mais segurança.
Veio a anestesista que me e ali fiquei.
Só me recordo de acordar com a minha tia ao meu lado, explicou …