Avançar para o conteúdo principal

Tatuagens

Hoje vim falar de tatugens.

 Fiz a minha primeira com 16 anos.

Mas tatuagem é coisa SÉRIA, é algo que fica para SEMPRE no nosso corpo.

Os meus pais sempre foram contra, diziam que me podia perjudicar o futuro pois infelizmente ainda ha algum preconceito sobre quem tem tatuagens.
Eu acho que as minhas nunca me atrapalharam, sou bem discreta também.
Na minha visão tatuagens nao define personalidade nem carácter.

Minha primeira foi metade de um coração (fiz com o marido, éramos tao novinhos). Queríamos alguma coisa simples e que ninguém percebe se o que significa.

A segunda escolhi fazer no peito que é um lugar bem discreto.

Na época fiquei em dúvida de fazer no pulso ou peito e acabei optando pela segunda, e não me arrependo… Tatuei o nome dos meus filhos. Simples, elegante e cheia de amor.


A minha terceira foi a única que tive um pouco de receio em fazer pois era um passo muito grande, ao fim de 8 anos juntos resolvemos fazer o nome um do outro. Foi para assinalar uma mudança.


A quarta tatuagem é muito especial por dois motivos, foi a minha filha que desenhou e é uma tatuagem em homenagem a minha irmã.

Sou apaixonada por ela!



Para mim, tatuagem tem que ser feita para marcar fases das nossas vidas, tem que ser alguma coisa MUITO bem pensado e planejado.

Pensei bastante nas minhas e sao todas simples.

Se penso fazer mais? Sim mas vou com calma.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Carta a senhora que chamou o meu filho de atrasado mental!

Olá. Sei que não nos conhecemos bem, mas o meu filho Martim chamou a sua atenção enquanto saltava entre as cadeiras e falava alto . Eu reparei que ficou a olhar de lado e até o chamou de mal educado.
Eu também sei que fez tudo para que me senti se mal, até chegar ao ponto de me chamar de má mãe e o meu filho de atrasado mental.
Eu quero que saiba que as suas palavras e os seus olhares não me afectaram e na verdade até me dão mais força.

Na verdade eu até a entendo pois é tão bonito ver uma sala de um serviço de psiquiatria com meninos completamente drogados encostados as mães, sim pelo menos há silêncio para continuar a ler a sua revista sem  ser incomodada.

Lamento não ter perdido dois minutos para entender que o que estava ali a passar com o meu filho seria porque ele tem algum problema, tal vez por medo ou até por vergonha mas devia o ter feito.

Mas eu explico lhe agora o Martim é hiperativo e sim também tem um atraso de desenvolvimento que lhe afecta a fala mas não é por isso que …

Sandrinha Clothes passatempo

Desta vez a pagina juntou se a Sandrinha Clothes para vos mimar.


Temos para vos oferecer um conjunto mãe e filha/o. Um conjunto lindo para estes dias de Outono. 

Para participar é muito simples basta:

Gostar da pagina Mãe por um fio https://www.facebook.com/maeporumfio/

Gostar da página Sandrinha Clothes
https://www.facebook.com/SandrinhaClothes/

Seguir o blog maeporumfio.blogspot.pt

Partilhar a publicação do Facebook e comentar identificado dois amigos.

Podem participar uma vez por dia ate ao dia 5 de Novembro.

Boa sorte!!

A alimentação de um asperger

Normalmente alimentar uma criança com asperger é mais luta diária que nós pais enfrentamos, pois geralmente têm dificuldade quando se trata de comer uma variedade de alimentos. Texturas e cheiros desempenham um papel importante devido a questões sensoriais que experimentam. Além disso, ter muitas opções vai contra o que é confortável para essas crianças. Encontrar um equilíbrio é complicado e trabalhoso.
E normalmente tem problemas sensoriais que podem impedi-lo de registrar os sentimentos de fome, por isso nunca se pode contar com a fome do deles para motivá-los a comer.
As  tentativas de alterar a dieta, abitos ou objectos das refeições têm de se fazer com muita calma. O sucesso pode vir lentamente, mas o objetivo final é melhorar a alimentação e não abrir mais um guerra. Cada pequena vitória lhe trará um passo mais perto do resultado desejado.

O Martim em relação a alimentos novos não tem grandes problemas mas sim com os objetos para a mesma. .
Queria sempre comer no mesmo prato e …